Termina nesta terça-feira a consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia

download (13)

 

Termina, nesta terça-feira (13), a consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia, referente às Educações Infantil e Fundamental, que está sendo promovida pela Secretaria da Educação do Estado. As contribuições estão sendo realizadas presencialmente, por meio de Seminário Territoriais, e pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Podem participar professores, estudantes e gestores das redes públicas e privada, além de representantes de diferentes instituições educacionais e da sociedade civil, de modo a contextualizar os diversos componentes curriculares com a realidade baiana e os conteúdos educacionais trazidos pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

As contribuições passarão por uma avaliação e servirão para a construção da versão final do Currículo Bahia. No Portal, estão sendo disponibilizados textos introdutórios dos componentes curriculares, organizações curriculares, além de textos integradores ao currículo voltados a questões como Territorialidade, Educação Socioambiental, Educação Inclusiva e Diversidade, para orientar na formulação das contribuições.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, destacou a importância das contribuições dos educadores, estudantes e sociedade civil. “O nosso compromisso é de que no dia 10 de dezembro façamos a entrega ao Conselho de Educação da Bahia de uma proposta curricular diferenciada, que atenda às perspectivas dos estudantes e que seja capaz de promover a qualidade na oferta associada ao Ensino Médio. A intenção é que, entendendo a educação como um processo integral e integrado, esta mudança no currículo do Ensino Fundamental, repercuta na formação do aluno que chega no Ensino Médio, para que ele tenha continuidade no seu percurso formativo”, ressaltou.

BNCC - A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das unidades federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

 

Foto: Ilustrativa /Divulgação
 ASCOM
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Tel: (71) 3115 – 8954/9026
www.educacao.ba.gov.br

Secretaria da Educação amplia a formação de professores para o projeto e-Nova Educação

A Secretaria da Educação do Estado está ampliando a formação de professores pelo programa e-Nova Educação, que é desenvolvido em parceria com o Google em mais de 500 escolas da rede estadual, contextualizando as salas de aula com o século XXI ao ampliar o acesso dos estudantes a conteúdos pedagógicos associados à tecnologia digital. Até agora, 130 professores da rede já foram aprovados e certificados pelo Google Educator Nível 1. Agora, eles irão atuar no projeto “Anote 10” para serem multiplicadores das ferramentas digitais disponíveis pelo programa Google for Education formando novos educadores, que, após certificação, serão denominados de “Google Educators”.

 

O coordenador do e-Nova, Renê Pimentel, fala sobre esta etapa de formação. “Os professores que foram certificados na fase piloto do Projeto e-Nova Educação estão sendo desafiados a incentivar seus colegas a também a ampliarem as suas certificações. Para isto, terão que criar suas turmas no Google sala de aula e todos os participantes irão realizar as atividades usando um email institucional”, afirmou, ao acrescentar que a perspectiva é a de que cada professor já certificado possa sensibilizar entre cinco a dez professores, fortalecendo o projeto e os grandes beneficiados serão os estudantes.

Todo o trabalho será feito em regime colaborativo, a partir da criação de um ambiente de suporte com tutoria para os novos professores que se interessarem pela certificação. Os atuais professores certificados Google Educators Nivel 1 que conseguirem ajudar a certificação de até dez professores receberão um voucher para a realização da prova de certificação nível 2 de Google Educator. Já os que conseguirem formar mais Googles Educators em seus Núcleos Territoriais ganharão, além do voucher para a segunda etapa da certificação do curso, uma viagem para São Paulo para visitarem a sede do Google Brasil.

Projeto e-Nova – O projeto e-Nova Educação foi lançado em abril deste ano e está levando tecnologias digitais para a sala de aula, integrando acesso à internet de alta velocidade com os dispositivos móveis, dentro da proposta de propiciar a contextualização da Educação no século XXI. A inovação beneficia alunos e professores e é fruto de uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, com o Google for Education.

Estudantes protagonizam encontros territoriais de arte e cultura em várias cidades do interior

 download (11) download (12)

Os estudantes da rede estadual de ensino estão participando das etapas territoriais dos projetos estruturantes de arte e cultura promovidos em todos os Núcleos Territoriais de Educação (NTE) em várias cidades do interior. Os projetos, desenvolvidos pela Secretaria da Educação do Estado, visam dinamizar o ambiente escolar e promover o protagonismo estudantil por meio das criações em distintas linguagens. Além disso, as apresentações de música, dança, teatro, audiovisual, artes visuais, arte patrimonial e canto coral movimentam as cidades do interior promovendo a integração das escolas com o território.

Os projetos de arte e cultura são: Tempos de Arte Literária (TAL); Artes Visuais Estudantis (AVE); Festival Estudantil de Teatro (FESTE); Festival Anual da Canção Estudantil (FACE); Encontro de Corais Estudantis (ENCANTE); Dança Estudantil (DANCE); Educação Patrimonial e Artística (EPA) e Produção de Vídeos Estudantis (PROVE). Em paralelo também estão sendo desenvolvidos os Jogos Estudantis da Rede Pública (JERP).

Nesta terça-feira (6), em Paulo Afonso (NTE 24), a 472 km de Salvador, foi iniciada a etapa territorial do JERP com partidas de futebol realizadas na quadra do IFBA. Nestas quarta e quinta-feira (7 e 8) acontecerão os jogos de futsal, basquete, queimada, handebol, voleibol e vôlei de praia. As partidas serão realizadas em diferentes locais como o Estádio Álvaro de Carvalho, Clube Operário de Paulo Afonso (COPA) e a Vila Militar. Já a culminância dos projetos de arte e cultura serão realizadas nos dias 21 e 22 de novembro.

O estudante Geison Ítalo de Oliveira, 15, 9° ano, foi um dos participantes das partidas de futebol. “Este é meu último ano aqui no colégio e estou aproveitando os jogos, ao máximo, porque gosto muito de jogar futebol com os meus colegas e estudantes de outras cidades”, afirmou.

No município de Eunápolis (NTE 27), a 529 km da capital, nesta quarta-feira (7), às 14h, será realizada a etapa regional dos projetos FESTE, DANCE, EPA e PROVE, no auditório do Centro Territorial de Educação Profissional da Costa do Descobrimento (CETEP). Já no dia 22 de novembro, às 16h, serão realizadas as apresentações dos projetos FACE, TAL, ENCANTE e AVE, no Hotel Portal de Eunápolis.

A estudante Luana Rodrigues Santos, 19, 3° ano, do Colégio Estadual Eloyna Barradas, de Eunápolis, já está na expectativa para o evento. “Vou apresentar com minha equipe uma coreografia afro com a música ‘Canto do negro’ e estou muito animada para mostrar nosso talento no palco”, disse a estudante, que começou a tomar gosto pela dança aos 13 anos de idade.

Confira o calendário das etapas territoriais dos projetos de arte e cultura por NTE

 

NTE

Datas programadas

01 – Irecê

29 e 30 de novembro 2018

02 – Bom Jesus da Lapa

22 e 23 de novembro 2018

03 – Seabra

22 de novembro

04 – Serrinha

22 de novembro

05 – Itabuna

28 de novembro

06 – Valença

14 de novembro

07 – Teixeira de Freitas

20, 21 e 22 de novembro

08 – Itapetinga

9 de novembro (AVE)

29 de novembro (FESTE, ENCANTE, TAL e FACE)

30 de novembro (PROVE, EPA e DANCE)

09 – Amargosa

24, 25 e 26 de outubro

10 – Juazeiro

22 e 23 de novembro

11 – Barreiras

7 e 08 de novembro

12 – Macaúbas

25 e 26 de novembro

13 – Caetité

7 (ENCANTE e DANCE)

8 de novembro (TAL, FESTE e FACE)

14 – Itaberaba

30 de novembro

15 – Ipirá

28 e 29 de novembro

16 – Jacobina

27 e 28 de novembro

17 – Ribeira do Pombal

21 e 22 de novembro

18 – Alagoinhas

23, 26 e 27 de novembro

19 – Feira de Santana

12, 13 e 14 de novembro

20 – Vitória da Conquista

21 e 22 de novembro

21 – Santo Antônio de Jesus

24 de outubro

22 – Jequié

26 e 27 de novembro

23 – Santa Maria da Vitória

21, 22 e 23 de novembro

24 – Paulo Afonso

21 e 22 de novembro

25 – Senhor do Bonfim

13 de novembro

26 – Salvador

A definir

27 – Eunápolis

7 de novembro (DANCE, FESTE, EPA e PROVE)

22 de novembro (FACE)

 

Bahia tem menor taxa de abstenção do ENEM desde 2009

 download (10)

A Bahia teve a menor taxa de abstenções na primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) realizada no domingo (4), desde o ano de 2009. O Estado  registrou 23,5% de ausências, ou seja 93.646 pessoas, o que representa uma taxa menor do que a média nacional, que foi de 24,9%. A Bahia teve 398.492 inscritos, sendo o terceiro Estado com maior número de habilitados às provas em todo o país junto com São Paulo e Minas Gerais, sendo que entre os três foi o que teve a menor taxa de abstenção.

Agora, os estudantes já se preparam para o segundo dia de maratona do ENEM, no domingo (11), quando serão realizadas as provas de Exatas e Ciências da Natureza. Os professores da rede estadual orientam seus alunos a intensificarem a revisão de assuntos mais recorrentes, em cada área de conhecimento. Nesse domingo (4), foram aplicados os testes nas áreas de Linguagens e Ciências Humanas. A redação, que comumente é ligada a temas sociais voltados a direitos humanos, este ano tratou de um assunto bem atual e do dia a dia: a manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados da internet.

Para a segunda fase, os estudantes terão, este ano, cinco horas de duração para as questões de Matemática e de Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia), totalizando 90 questões. A aluna Elizabete Santana Passos, 17, 3º ano do Colégio Estadual Mestre dos Anjos, em Salvador, fala sobre as provas da primeira fase e sua estratégia de estudo para esta semana. “As provas foram boas, apesar de cansativas. Mas gostei muito da redação por ter abordado um tema bem atual e ligado aos jovens. Agora, estou focada nas áreas que tenho mais dificuldade, como Química. Estou me dedicando, nesta semana, aos simulados on-line. Mas é difícil ficar calmo, porque a ansiedade é muita. Procuro fazer técnicas de respiração e, no mais, é chamar por Deus”, relata.

A professora de Química, Renata Souza, do Colégio Estadual Raphael Serravalle, também na capital baiana, recomenda que os estudantes aproveitem estes dias que antecedem às provas da segunda fase do ENEM para revisar assuntos mais recorrentes e se familiarizar ao máximo com as questões do exame. “Estou trabalhando, nesta semana, com a resolução de questões que mais caem no ENEM, como de orgânica, cálculo estequiométrico e atomística. Na sexta, faremos aulas de relaxamento, com meditação e yoga. Mas, até lá, faremos muitas revisões”.

 

Abertura de portões – Por conta do horário de verão, os estudantes deverão continuar atentos para não correrem o risco de atrasos. Na Bahia, os candidatos deverão se antecipar, pois a abertura dos portões será às 11h e o fechamento ao meio-dia. O início das provas será às 12h30. No dia 14 de novembro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), responsável pela realização do ENEM, divulgará os gabaritos e cadernos de provas das duas etapas da avaliação. O resultado final será anunciado no dia 18 de janeiro.

 

Secretaria da Educação abre consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia

A Secretaria da Educação do Estado abriu consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia, referente às Educações Infantil e Fundamental. As contribuições poderão ser realizadas a partir desta segunda-feira (15), até o dia 13 de novembro, através do Portal da Educação. Poderão participar professores, estudantes e gestores das redes públicas e privada, além de representantes de diferentes instituições educacionais e da sociedade civil, de modo a contextualizar os diversos componentes curriculares com a realidade baiana e os conteúdos educacionais trazidos pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

As contribuições passarão por uma avaliação e servirão para a construção da versão final do Currículo Bahia. No Portal, estão sendo disponibilizados textos introdutórios dos componentes curriculares, organizações curriculares, além de textos integradores ao currículo voltados a questões como Territorialidade, Educação Socioambiental, Educação Inclusiva e Diversidade, para orientar na formulação das contribuições.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, destacou a importância das contribuições dos educadores, estudantes e sociedade civil. “O nosso compromisso é de que no dia 10 de dezembro façamos a entrega ao Conselho de Educação da Bahia de uma proposta curricular diferenciada, que atenda às perspectivas dos estudantes e que seja capaz de promover a qualidade na oferta associada ao Ensino Médio. A intenção é que, entendendo a educação como um processo integral e integrado, esta mudança no currículo do Ensino Fundamental, repercuta na formação do aluno que chega no Ensino Médio, para que ele tenha continuidade no seu percurso formativo”, ressaltou.

BNCC
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das unidades federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

Secretaria da Educação promove encontro sobre o fortalecimento do trabalho pedagógico com os Núcleos Territoriais

download (6) download (7)

Os coordenadores de Educação Básica dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) estão reunidos no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, nesta segunda-feira (18), para discutir sobre o fortalecimento do trabalho pedagógico dos NTE nas dimensões do currículo, dos sujeitos do processo de ensino e aprendizagem e da diversidade. O encontro, que prossegue na terça (19), trata temas como qualificação e coparticipação dos educadores na implementação de programas, projetos e ações na rede estadual.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Ney Campello, presente ao encontro, destacou a importância da integração dos NTE para que programas fundamentais na melhoria da qualidade da Educação na Bahia sejam efetivamente levados às unidades escolares. Na oportunidade, ele falou sobre o lançamento recente de dois programas estratégicos. “São ações que só darão certo com o envolvimento de todos. Um é o Programa de Apoio e Assistência à Saúde do Professor e do Estudante, que integrará todas as iniciativas em curso na rede, com o objetivo de ampliar ações pedagógicas e biopsicossociais que têm o olhar para estudantes e professores a partir da constituição de núcleos multidisciplinares. O outro é a Classe Hospitalar, que teve sua primeira classe inaugurada na semana passada, no Hospital Geral Roberto Santos, para dar dignidade aos alunos da rede que, momentaneamente, estejam impossibilitados de frequentar a escola”.

A diretora de Articulação Pedagógica da Secretaria da Educação, Edileusa Neres, acrescentou que o novo encontro busca dar continuidade ao alinhamento de ações, visando a implementação dos programas, projetos e ações na ponta. “Até terça, vamos dialogar temas importantes como a implementação da Base Nacional Comum Curricular; o Currículo Bahia; as ações específicas voltadas à Diretoria de Diversidade, como quilombola; as Escolas Culturais; e a Educação Indígena”.

A coordenadora pedagógica do NTE 19 (Feira de Santana), Waluska de Lima, ressaltou que encontros como estes promovem uma troca de saberes. “Temos fome de fazer cada vez mais e melhor no cenário educacional do nosso território. Então, esta é uma nova oportunidade de troca de experiências para fazermos um alinhamento de todas as propostas para que o acompanhamento nas escolas se dê da melhor forma possível, de modo a atender com qualidade da Educação pública nas escolas estaduais. Este é um momento de fortalecermos e tomarmos decisões para que nossas ações cheguem até a ponta”.

Secretaria da Educação do Estado lança Programa de Apoio e Assistência à Saúde do Professor e do Estudante

download (4) download (5)

 

Professores, estudantes e diretores escolares da rede estadual, além de representantes de instituições públicas e privadas da área da Saúde, participaram do lançamento do Programa de Apoio e Assistência à Saúde do Professor e do Estudante – Acolher, nesta sexta-feira (15), no auditório da Secretaria da Educação do Estado. A ação, que integrará todas as iniciativas em curso na rede, a exemplo dos programas Saúde do Professor e Saúde na Escola, tem como objetivo ampliar o atendimento educacional às unidades escolares por meio da convergência de ações pedagógicas e biopsicossociais.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, que representou o secretário da Educação, Walter Pinheiro, na atividade, disse que o programaconsidera as várias dimensões do ser humano: cognitiva, afetiva, política, histórica, social, emocional e comunicativa. “O que vamos fazer é voltar o olhar para estudantes e professores, a partir da constituição de núcleos multidisciplinares, com psicólogos, psicopedagogos, assistentes sociais, fonoaudiólogo, atraindo-os para a ideia de: ou cuidamos do ser humano ou ele não estará nunca preparado para o desafio do aprender e ensinar”.

A diretora Josilene Fernandes, do Colégio Estadual Alberto Valença, no bairro de São Gonçalo do Retiro, em Salvador, opinou sobre a importância da implantação do Programa no ambiente escolar. “Vejo de uma forma muito significativa a chegada desse programa na rede estadual de ensino e espero que se torne uma política pública. Para nós professores, que somos responsáveis pela transformação da Educação, este programa só vem nos favorecer”.

O estudante Jeferson Andrade, 18, 2º ano do Colégio Estadual Noêmia Rego, representando a rede estadual na mesa de abertura do evento, também falou sobre a iniciativa. “Sendo a escola uma instituição formadora, este programa, certamente, irá contribuir para melhorar a saúde psicológica dos alunos, bem como dos nossos educadores”.

Palestra e relatos de experiências – O lançamento do programa contou com a entrega das cartilhas “Vamos conversar sobre prevenção da automutilação?”; “Vamos conversar sobre prevenção do suicídio?”; e “Vamos conversar sobre bullying e cyberbullying?”, além da palestra com a professora doutora, com formação em Psicologia, Marilena Ristum, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que abordou o tema “Bullying e ciberbullying nas escolas: o que sabemos e o que fazemos”.

A psicóloga falou sobre o papel da escola no combate ao bullying e sobre a importância de iniciativas como estas. “Acredito em programas que sejam associados ao dia a dia da instituição, do acadêmico, da sala de aula. Sobre o bullying, pesquisas que mostram que escolas que têm uma gestão democrática têm um índice menor de bullying. Escolas que incluem a participação efetiva dos alunos, professores e funcionários o índice de violência diminui bastante”, pontuou.

Estudantes embarcam para participar em São Paulo da Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

Uma comitiva formada por 18 estudantes baianos embarcou, neta sexta-feira (15), para São Paulo, onde representará o Estado na Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA). Os delegados foram eleitos na III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, promovida pela Secretaria da Educação do Estado, de 28 a 30 de maio, em Salvador. No evento nacional, que será realizado de 19 a 23 de junho, serão apresentados projetos que estão sendo desenvolvidos nas escolas que levantam e sugerem soluções para problemas socioambientais nas comunidades onde vivem.

O projeto que representará a Bahia é o da estudante Débora Bispo Feitosa, do município de Irecê, intitulado “Uma gota de consciência”, que foi escolhido pelos estudantes/delegados que participaram da III Conferência Estadual. O coordenador de Educação Ambiental e Saúde do Estado, Fábio Barbosa, que acompanha o grupo, ressalta a importância do evento para o aprendizado dos estudantes.

“A participação dos estudantes na conferência nacional é a culminância de um processo que iniciamos no início do ano, com a Jornada Pedagógica, passando pelas conferências escolares, das quais participaram 1.046 unidades de todas as esferas administrativas, número este que deu à Bahia o segundo lugar em âmbito nacional de escolas participantes, o que foi um fato relevante. Agora, os nossos delegados participam da etapa nacional, através da qual terão a oportunidade de socializar, discutir e aprofundar os projetos que foram elaborados nas escolas e, consequentemente, contribuir para a construção de ações e atividades que venham, realmente, preservar as águas do nosso país”, afirmou Fábio.

A Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente é uma iniciativa do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), constituído pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Trata-se de uma estratégia de mobilização de estudantes, adolescentes e jovens de todo o país, visando promover a reflexão, o desenvolvimento de estudos e pesquisas, além de estimular a proposição de ações e projetos no contexto da temática socioambiental, considerando seus desafios e alternativas, no âmbito da escola e de seu entorno, em conformidade com as orientações expressas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental (DCNEA).

Secretaria da Educação do Estado realiza capacitação para técnicos do Censo Escolar na Bahia

download (2)

Técnicos responsáveis pela coordenação do Censo Escolar no âmbito dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e das Secretarias Municipais de Educação estão participando de uma capacitação, realizada pela Secretaria da Educação do Estado, para executar as atividades do processo censitário nas escolas. Nesta segunda-feira (11), o curso foi realizado no Instituto Anísio Teixeira (IAT), para representantes de Salvador e Região Metropolitana, além do Núcleo de Eunápolis (NTE 27).

Nesta terça-feira (12), a atividade segue nos núcleos de Santo Antônio de Jesus (NTE 21) e Feira de Santana (NTE 19). Na quarta (13), a capacitação está programada para Vitória da Conquista (NTE 20) e Bom Jesus da Lapa (NTE 2), e na quinta-feira (14), em Irecê (NTE  01). A perspectiva é alcançar 869 técnicos da Secretaria Estadual e das Secretarias Municipais de Educação, em todos os 27 NTE.

A superintendente de Gestão da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, Cristiane Ferreira, destacou a importância da capacitação com os técnicos estaduais e municipais. “O curso tem o objetivo de tirar dúvidas e a melhor forma de preenchimento do Educacenso para que possamos garantir a qualidade da informação nas unidades escolares. Por isso, estamos disseminando as informações e as novidades do Educacenso para que possamos ter maior fidedignidade com esses multiplicadores, que estarão passando esse conhecimento para as unidades locais. Tudo isso resulta em políticas públicas de qualidade voltadas para o território, determinando as melhores ações educacionais para a rede pública do Estado da Bahia”, afirmou.

A coordenadora de Informação da Secretaria da Educação do Estado, Ilza Patrícia, acrescentou detalhes da atividade. “Essa é a primeira etapa do Censo escolar 2018 onde começamos o treinamento e a reunião de alinhamento para a coleta dos dados, para atualização cadastral de escolas, turmas e estudantes. Também estamos aproveitando para passar informações sobre o programa Bolsa Família que são duas bases de dados muito importantes para a geração de políticas públicas, dos dados e estatísticas para a Educação do Estado. A realização do Censo Escolar é muito importante, porque faz um levantamento de toda a infraestrutura das escolas, dos docentes e dos alunos, servindo como base para a transferência dos recursos federais, monitoramento das políticas públicas e para avaliações do Ministério da Educação”, destacou.

Para a professora Ana Paula Queiróz, coordenadora do Censo Escolar do município de Vera Cruz, a capacitação dos gestores é determinante para o bom desempenho das escolas junto ao Censo Escolar. “Essa formação ajuda a nos manter atualizados e alinhados com o Estado e isto facilita bastante o trabalho com as unidades escolares, já que os dados são muito importantes para a melhoria da Educação. O encontro nos proporciona tirar dúvidas e estar atualizados das mudanças que possam ocorrer”, contou.

sobre práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying

download (1) download

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está mobilizando professores, gestores e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual de ensino a socializarem práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying. Para isso, está realizando a consulta pública sobre “Respeito à diversidade e combate ao bullying nas unidades escolares sobre as temáticas Relações de gênero e sexualidade, História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, História e Cultura Indígena, Combate à intimidação sistemática (bullying) na rede estadual de ensino. Os interessados devem preencher o formulário disponível no Portal da Educação até 17 de julho.

 A iniciativa tem o objetivo de evidenciar as práticas pedagógicas já realizadas pelas unidades escolares, servindo de inspiração e indução para iniciativas pedagógicas em outras escolas da rede que ainda não estejam desenvolvendo ações nesta perspectiva. Além da socialização de boas práticas, o resultado da consulta pública servirá de subsídio para a elaboração das Diretrizes Estaduais da Educação para as Relações Étnico-Raciais e para as Diretrizes Estaduais de Educação para as Relações de Gênero e Sexualidade.

A coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano da Secretaria da Educação do Estado, Jurema Brito, fala sobre a iniciativa. “A partir deste diagnóstico, serão pensadas outas estratégias para que estas discussões cheguem para o professor e envolvam toda a escola, familiares e comunidade”, destacou. A coordenadora também informa que todas as contribuições serão avaliadas. “Teremos um momento de devolutiva que é o processo de organizar essas respostas e apresentar para a comunidade educacional como um todo. Também iremos fazer critérios de avaliação das práticas mais relevantes por território. Além disso, queremos realizar por Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) algum tipo de ação social com as escolas que realizam essas práticas e aquelas que não realizam para chamar a atenção da comunidade local sobre essas temáticas”, acrescentou Jurema.