Cartilha orienta professores e gestores a aplicação da Prova Brasil

Os professores e gestores escolares já podem acessar a Cartilha do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB). O material, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), contém orientações sobre a aplicação e sobre a importância da Prova SAEB, também conhecida como Prova Brasil, para as escolas. Acesse a cartilha no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)

As provas serão realizadas em um único dia nas escolas, no período de 23 de outubro a 1º de novembro, conforme agendamento prévio feito pela empresa responsável pela aplicação. Esta avaliação é fundamental para o replanejamento de ações pedagógicas, visando a melhoria dos processos de ensino e de aprendizagens.

A avaliação inclui estudantes do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, da 3ª  série do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional, contemplando as escolas públicas das zonas urbanas e rurais. A superintendente de Gestão da Informação da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Cristiane Ferreira, afirma que a avaliação do SAEB contribui para a obtenção de um diagnóstico da Educação Básica, que também subsidiará a formulação, reformulação e o monitoramento das políticas públicas nas esferas municipal, estadual e federal.

Neste sentido, ela chama a atenção para o envolvimento dos professores e dos estudantes de modo a qualificar o resultado. “O objetivo não é reprovar ou aprovar o aluno, mas obter um diagnóstico sobre o que os estudantes aprenderam em Língua Portuguesa e Matemática, durante os anos de estudo. É muito importante a participação de todos os professores neste trabalho de sensibilização junto aos estudantes da rede, para que eles façam a prova de forma mais consciente e responsável”, afirma Cristiane Ferreira, ao acrescentar que as famílias também têm um papel fundamental no sentido de estimular os filhos a participarem deste processo.

As avaliações irão testar conteúdos ligados à leitura e interpretação de textos diversos (charges, piadas, tirinhas, contos, crônicas, cartas, fábulas, poemas, propagandas), no caso de Língua Portuguesa, e questões voltadas aos temas espaço e forma; grandezas e medidas; número e operações/álgebra e funções; e tratamento da informação, no caso de Matemática.

Abertas as inscrições para formação de mediadores do EMITec

 

A Secretaria da Educação do Estado está com inscrições abertas, até o dia 15/9, para o curso de formação dos mediadores do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec). Estão sendo ofertadas 1.200 vagas para os mediados, que já estão atuando no programa e para os que estão ingressando no segundo semestre de 2017 pelo processo seletivo simplificado em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). A inscrição deverá ser realizada através de formulário eletrônico, localizado na página principal do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do EMITec, com acesso por meio do endereço eletrônico http://emitec.educacao.ba.gov.br/login/index.php.

O EMITec é um programa da rede estadual, por meio do qual, os estudantes que moram em áreas longíncuas da Bahia podem fazer e concluir o Ensino Médio. Atualmente, o programa beneficia 21 mil estudantes, em 414 localidades de 150 municípios. “O medidor tem um papel fundamental na metodologia do EMITec. É que as aulas são transmitidas via satélite, em tempo real, diretamente do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, e ministradas por professores da rede estadual. Os mediadores ficam nas telessalas, fazem a interlocução de dúvidas entre os estudantes e os professores do estúdio”, afirmou a diretora do EMITec, Letícia Machado, ao acrescentar que cabe ao mediador, também, a aplicação das avaliações, que são por área e interdisciplinares. A comunicação também é realizada via chat.

Sobre o curso
Durante a formação continuada, os mediadores são estimulados à uma reflexão sobre as suas atribuições e interlocução com os diversos setores, bem como poderão compreender a estrutura organizacional do EMITec, as funções de cada setor e o fluxo de operacionalização das atividades. Para isto, o curso está organizado em dois blocos de estudos.

No primeiro, serão realizados diálogos e leituras que introduzem as discussões sobre a estrutura organizacional do EMITec e as atribuições dos setores de Secretaria e de Estúdio. No segundo bloco, serão abordados a Proposta Pedagógica e o Sistema de Avaliação, dando ênfase às atribuições do mediador e à ética profissional no espaço de trabalho. O curso será realizado utilizando a mesma metodologia de aulas do EMITec, com calendário a ser divulgado posteriormente.

Vamos estudar e aprender com a Bahia”, diz prefeito chinês a Rui

Foto: Carlos Prates/GOVBA
Após conhecer o porto da cidade de Tianjin neste domingo (3), na China, o governador Rui Costa se reuniu com o prefeito do município chinês, Wang Dongfeng, o vice-prefeito de Tianjin, Zhao Haishan, e outras autoridades locais. Também estavam presenres os secretários estaduais Walter Pinheiro (Educação), Bruno Dauster (Casa Civil), Fábio Vilas-Boas (Saúde) e Jaques Wagner (Desenvolvimento Econômico). Durante o encontro, o gestor municipal disse que Tianjin e a Bahia têm uma relação muito amistosa e um intercâmbio frequente na área do comércio.
“Eu acredito que a Bahia tem boas ações em desenvolvimento e, através dessa visita do governador Rui Costa, eu quero ampliar a cooperação, em especial, no intercâmbio de tecnologia, portos e ferrovia para alcançarmos benefícios mútuos. Vamos estudar e aprender com a Bahia. As empresas de Tianjin podem investir mais na Bahia, que tem um mercado enorme”, afirmou Wang Dongfeng.
O governador Rui Costa disse ao prefeito de Tianjin que acredita que o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste vão aproximar a Bahia e Tianjin. “Com isso, estaremos construindo uma alternativa de tráfego ao Canal do Panamá e aumentando as negociações entre Brasil e China”, disse o gestor baiano.
Ainda segundo Rui, o desejo do Governo do Estado é, em parceria com o governo de Tianjin, poder replicar na área do Porto Sul, em Ilhéus, a Zona de Livre Comércio que existe em Tianjin. “Temos um espaço de cooperação com enorme potencial para crescer. Já temos um comércio extenso com a China tanto exportando quanto importando. Desejamos aumentar essa integração e nossa visita aqui foi para buscar investimentos. Queremos convidar as empresas chinesas para aumentar a parceria conosco. Além da área comercial e econômica, nosso desejo é fazer intercâmbio na área social, em saúde e educação. Há um desejo latente de firmar parcerias cada vez mais fortes a partir de hoje”, comentou o governador.
Em julho deste ano, Rui assinou em Salvador um memorando de entendimento com o Governo de Tianjin. O documento visa promover cooperação nas mais diversas áreas, como o comércio e a indústria. Também em julho deste ano, a comitiva do Governo de Tianjin, além de passar por Salvador, foi a Ilhéus para conhecer a Zona de Processamento de Exportação e demonstrou interesse em estreitar as relações bilaterais.

Grafitaê muda relação de alunos com escola em Pau Miúdo

 

Foto: Carol Garcia/GOVBA

Nos muros do Colégio Estadual Marquês de Maricá, no bairro de Pau Miúdo, em Salvador, a arte do grafite expressa mensagens de empoderamento juvenil, pedidos de paz e amor, além de revelar preocupações com o tempo e com o racismo. Tudo escolhido, proposto e realizado pelos alunos da escola por meio do projeto ‘#Grafitaê: Escola conta e pinta a sua história’, da Secretaria da Educação do Estado.

O objetivo da iniciativa é levar a liberdade de expressão e a criatividade para as unidades de ensino, promovendo a interação entre os alunos. Mas o projeto tem ido além. Estudantes, professores e gestores revelam que a relação dos jovens com o ambiente escolar têm melhorado com o avanço do projeto de arte-educação.

Nesta sexta-feira (31), o Colégio Marquês de Maricá se despediu do projeto, que vai passar por 270 escolas estaduais até o fim de novembro. Para comemorar o sucesso do Grafitaê na unidade, os alunos apresentaram espetáculos de dança e de teatro. Segundo a professora de artes, Rita Leone, o grafite virou uma espécie de organização daquilo que passa na cabeça dos alunos. “Eles foram traduzindo angústias, expectativas, desejos, coloriram as dúvidas e transformaram tudo em arte. Isso é muito positivo para que esses jovens se sintam acolhidos em suas dúvidas”, explica a professora.

Para a diretora da instituição, Ângela Araújo, a iniciativa muda a relação do jovem com a escola e além dos muros. “O projeto, as oficinas e todas as atividades pedagógicas envolvidas melhoram muito a convivência, o processo de interação dos alunos com a escola, dos alunos com os professores e com toda a comunidade. Estimulam o protagonismo juvenil e melhoram muito as relações interpessoais dentro da unidade escolar. Quando o aluno tem um identidade e cria uma afinidade com a escola, ele consegue ter a sensação de pertencimento. Isso faz muita diferença no desempenho, no desejo de estar na escola e no processo de preservação do patrimônio. É algo que ficou muito evidente na caminhada desses meninos”, conta a diretora.

Processo criativo
Segundo o arte-educador e artista visual Denissena, o processo criativo aconteceu de forma muito natural com os estudantes do Colégio Marquês de Maricá. “A ideia sempre sempre foi estimular esses jovens que, desde o primeiro momento, apresentaram muito interesse em produzir. Esse processo foi bem orgânico. Cada um traz uma ideia, um sentimento e temas como diversidade cultural, empoderamento juvenil, respeito pelas diferenças e combate à intolerância religiosa. A arte tem essa contribuição de fazer as pessoas questionarem, e nada melhor do que trazer isso para dentro das escolas”, afirma o artista.

Para a aluna do 1º ano, Carolaine Nascimento, a arte é, sobretudo, uma forma de expressão. “Para mim foi uma experiência incrível porque escola não é só estar dentro das salas de aula, aprendendo as matérias básicas. A gente aprende aqui o que a gente vai usar para a vida. Eu gostei muito porque pude me expressar. O desenho que eu propus fala sobre isso: ser quem você quer, sem precisar de rótulos. A arte é uma forma diferente de falar”, destaca a estudante. 

Colégio Odorico Tavares promove mostra sobre sustentabilidade

 

Os estudantes do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Odorico Tavares, localizado no Corredor da Vitória, em Salvador, promoveram, nesta quarta-feira (30), a mostra de arte socioambiental “CEOT VIVO: tecendo uma escola sustentável”. A atividade envolveu apresentações musicais, sarau, exposições fotográficas e plantio de mudas nos jardins da unidade e foi realizada  em parceria com o Coletivo de Ciências Humanas e estudantes do curso de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA).
Para a ação, oficinas de dança, teatro, poesia, jardinagem e horta urbana foram realizadas durante toda a II unidade. “O que queremos é resgatar no aluno o sentimento de pertencimento desse local, que cada um perceba que o colégio é dele. É isso que estamos trabalhando aqui, a formação socioambiental dos estudantes e, a partir disso, desenvolver ações de preservação dos espaços da unidade, contando com a participação de toda comunidade escolar”, explica a professora de sociologia, Maria Madalena Santos.
Cada sala promoveu uma atividade diferente para apresentar diferentes formas de cuidado e proteção do meio ambiente. A turma do estudante Gabriel Sampaio, 15 anos, construiu uma horta vertical, feita com garrafas pet e caixotes de madeira presos a cordas. A cada visita ao estande, os alunos explicavam como é fácil ter uma horta em casa. “Para a mostra, participamos das oficinas e fizemos o plantio de mamão, alface e outras hortaliças. Estamos aprendemos muito com este projeto, principalmente a cuidar do meio ambiente. Também estou conversando com a minha família e com os amigos sobre formas de sustentabilidade”, conta Gabriel.
A estudante Helena Nathália Ribeiro, 16 anos, ministrou oficinas de jardinagem e horta urbana para os colegas. “Achei muito interessante a ideia do projeto, então resolvi passar para os colegas o que sei sobre sustentabilidade. Nas oficinas, ensinei como criar uma horta vertical, como fazer a compostagem caseira e expliquei que muitas plantas podem ser cultivadas em casa.  É só ter os devidos cuidados. Também mostrei como é possível ensinar a família a cuidar da horta de casa”, finaliza.

Últimos dias de inscrição do concurso de vídeo sobre Educação para a Saúde

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está com inscrições abertas até o dia 4 de setembro para o 3º Concurso de Vídeo Educativo – Educação para a Saúde. As inscrições devem ser feitas diretamente nas unidades escolares da rede estadual. Podem participar estudantes regularmente matriculados no Ensino Fundamental e/ou Médio e da Educação Profissional.

O objetivo da iniciativa é promover a reflexão sobre a temática entre os estudantes e professores e estimular ações de promoção à saúde e prevenção de doenças e agravos, direcionadas ao enfrentamento das vulnerabilidades dos estudantes, além da promoção de hábitos e atitudes saudáveis.

Os vídeos em curta-metragem, com até cinco minutos de duração, deverão ser elaborados a partir dos seguintes temas: Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST); Controle do Aedes aegypti e prevenção às arboviroses (Dengue, Chikungunya, Zika, entre outros); Prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas; Promoção à alimentação saudável; Promoção da Saúde Ambiental e o desenvolvimento sustentável; Promoção a cultura de paz; Livre, em que os estudantes, sob a orientação do professor, definem o subtema a ser trabalhado a partir do tema central (Educação para a Saúde) e não contemplado nos subtemas anteriores.

Os vídeos, que deverão ser produzidos nas unidades escolares ou em seu entorno, poderão ser feitos por meio de aparelhos celulares, tablets, máquinas fotográficas digitais ou filmadoras e gravados em CD ou DVD. A ação pedagógica é para ser realizada em dupla de alunos e orientada por um educador. Cada estudante autor e o professor orientador dos sete vídeos a serem selecionados receberão, cada um, um notebook, totalizando três aparelhos por trabalho. O resultado deverá ser divulgado no mês de novembro e a premiação está prevista para o mês de dezembro.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, fala sobre a importância do concurso. “A escola tem um papel fundamental na formação integral dos nossos estudantes. E trabalhar a temática da Saúde é o principal objetivo desta ação, que incentiva o protagonismo juvenil através de uma ferramenta que eles têm familiaridade, que é o audiovisual. A nossa expectativa é a de que as escolas pertencentes a todos os Núcleos Territoriais de Educação (NTE) participem”.

Todas as informações sobre o concurso estão disponíveis no Portal da Educação, através do link http://escolas.educacao.ba.gov.br/concursodevideos.

UNEB está com inscrições abertas para cursos de pós-graduação na modalidade à distância

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) está com inscrições abertas, até o dia 4 de setembro, do processo seletivo para ingresso na pós-graduação Lato Sensu na modalidade à distância, em parceria com a Secretaria da Educação do Estado. São ofertadas 885 vagas para os cursos de Especialização em Gestão Pública; Gestão Pública Municipal; Gestão em Saúde; Educação à Distância; Interdisciplinar em Estudos Sociais e Humanidades e em Formação de Professores em Letras/LIBRAS, em conformidade com o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB/CAPES/MEC). As inscrições são realizadas, exclusivamente, via internet, por meio do site: http://www.selecao.uneb.br/unebeadpos2017

De acordo com o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, a oferta desses

cursos vai ao encontro às ações adotadas pelo Estado da Bahia para o fortalecimento do eixo pedagógico nas escolas. “Esta é mais uma iniciativa voltada à formação de professores que atuam na rede estadual e também nas redes municipal de ensino, tendo como ponto fundamental o fortalecimento do eixo pedagógico nas escolas, na medida em que a pós-graduação amplia os conhecimentos dos professores. Eles, consequentemente, fazem esta devolutiva para as salas de aula, melhorando o seu desempenho profissional e também a qualidade da Educação”, afirmou.

A  homologação das inscrições será publicada no site www.campusvirtual.uneb.br, assim como o horário e polo onde os candidatos realizarão as provas, que estão previstas para o dia 23 de setembro, de acordo com o número de inscritos. O resultado final será divulgado a partir do dia 17 de outubro de 2017.

Acesse o edital com todas as informações no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br

Servidores da Educação devem realizar recadastramento até domingo (27)

recadastramento

Os servidores estaduais da Educação (efetivos, REDA e cargos comissionados) da ativa que ainda não realizaram o recadastramento terão até domingo (27/08) para realizar a atualização cadastral. O recadastramento é obrigatório e  os servidores que não efetivarem a atualização cadastral no prazo estabelecido poderão ter o vencimento suspenso – de acordo com o Decreto nº 15.960, que institui o recadastramento. O procedimento é simples, basta acessar o Portal do Servidor ou diretamente do site www.recadastramento2017.ba.gov.br.

Domingo (27/08) é o prazo limite do cadastramento foi prorrogado pelo Governo do Estado visando alcançar servidores que, por alguma razão, ainda não haviam efetivado seu recadastramento, seja por que se encontravam em período de férias, à disposição ou em readaptação, por exemplo. A lista completa das situações funcionais de servidores ativos que precisam realizar o recadastramento está disponível em FAQ no Portal do Servidor.

Além dos servidores concursados, ocupantes de cargos comissionados e contratados via REDA, também devem se recadastrar servidores do Executivo em disponibilidade para outros órgãos da Administração Direta e Indireta e tribunais, aos Poderes Legislativo e Judiciário e a outras esferas de governo, como municipal e federal. Ainda devem realizar o procedimento servidores em readaptação funcional, no cumprimento de mandato eletivo, estagiários e jovens aprendizes.

O objetivo da ação é a validação dos locais e jornada de trabalho dos servidores, bem como atualizar informações cadastrais dos servidores, a fim de operacionalizar o sistema de recursos humanos do Estado.

Procedimento
O recadastramento é um procedimento simples e contempla, basicamente, o preenchimento de um formulário. O acesso se dá com a mesma senha do contracheque online. Alguns campos – alteráveis ou não – já vão aparecer preenchidos na tela, com dados básicos. Os campos em branco, que forem de caráter obrigatório, deverão ser informados pelo servidor, assim como local de trabalho, regime de contratação e jornada de trabalho. Determinadas informações solicitadas no formulário serão específicas para cada secretaria. Segundo dados da SAEB, a Secretaria da Educação está entre os órgão de Estado com baixo registro de recadastramento.

Próximas etapas
Na segunda etapa do recadastramento, já iniciada, as Diretorias Administrativas de cada órgão vão cadastrar no sistema os nomes, números de matrículas e e-mails dos chefes imediatos de cada servidor. Já na terceira e última etapa, os chefes indicados pela coordenação de recursos humanos de cada unidade irão validar as informações fornecidas na primeira etapa, confirmando-as ou não.

Após a validação, a Corregedoria Geral da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (CGR/Saeb) será acionada no sentido de verificar as inconsistências e corrigi-las. Paralelamente, os dados validados ficarão numa base temporária e posteriormente comparados com os dados do Sistema Integrado de Recursos Humanos (SIRH).

Implantado em fevereiro de 2015, através do Decreto nº 15.960, o recadastramento de ativos é realizado a cada dois anos. Em sua primeira edição, 148.281 servidores se recadastram. Do montante de servidores que não se recadastraram, 310 saíram da folha de pagamento, ou seja, deixaram de receber os vencimentos.

Secretaria da Educação promove concurso de vídeo sobre Educação para a Saúde

 

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está com inscrições abertas até o dia 4 de setembro para o 3º Concurso de Vídeo Educativo – Educação para a Saúde. As inscrições devem ser feitas diretamente nas unidades escolares da rede estadual. Podem participar estudantes regularmente matriculados no Ensino Fundamental e/ou Médio e da Educação Profissional.

O objetivo da iniciativa é promover a reflexão sobre a temática entre os estudantes e professores e estimular ações de promoção à saúde e prevenção de doenças e agravos, direcionadas ao enfrentamento das vulnerabilidades dos estudantes, além da promoção de hábitos e atitudes saudáveis.

Os vídeos em curta-metragem, com até cinco minutos de duração, deverão ser elaborados a partir dos seguintes temas: Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST); Controle do Aedes aegypti e prevenção às arboviroses (Dengue, Chikungunya, Zika, entre outros); Prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas; Promoção à alimentação saudável; Promoção da Saúde Ambiental e o desenvolvimento sustentável; Promoção a cultura de paz; Livre, em que os estudantes, sob a orientação do professor, definem o subtema a ser trabalhado a partir do tema central (Educação para a Saúde) e não contemplado nos subtemas anteriores.

Os vídeos, que deverão ser produzidos nas unidades escolares ou em seu entorno, poderão ser feitos por meio de aparelhos celulares, tablets, máquinas fotográficas digitais ou filmadoras e gravados em CD ou DVD. A ação pedagógica é para ser realizada em dupla de alunos e orientada por um educador. Cada estudante autor e o professor orientador dos sete vídeos a serem selecionados receberão, cada um, um notebook, totalizando três aparelhos por trabalho. O resultado deverá ser divulgado no mês de novembro e a premiação está prevista para o mês de dezembro.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, fala sobre a importância do concurso. “A escola tem um papel fundamental na formação integral dos nossos estudantes. E trabalhar a temática da Saúde é o principal objetivo desta ação, que incentiva o protagonismo juvenil através de uma ferramenta que eles têm familiaridade, que é o audiovisual. A nossa expectativa é a de que as escolas pertencentes a todos os Núcleos Territoriais de Educação (NTE) participem”.

Todas as informações sobre o concurso estão disponíveis no Portal da Educação, através do link http://escolas.educacao.ba.gov.br/concursodevideos.

 

Cronograma de atividades do Concurso de Vídeo:          

- Até 4/9 – Realização dos trabalhos pedagógicos nas escolas para a produção dos vídeos educativos;

- De 5 a 13/9 – Seleção dos vídeos (um de cada subtema proposto no edital) que irão representar a unidade escolar;

– Até 22/9 – Envio ao Núcleo Territorial de Educação (NTE) dos trabalhos selecionados nas unidades escolares;

– De 25 a 29/9 – Formação das Comissões Territoriais e seleção dos vídeos que irão representar o NTE na etapa estadual;

- 02 de outubro de 2017: divulgação do resultado territorial pelo NTE;

– Até 4/10 –  Prazo final para a postagem dos vídeos selecionados pelos NTE à SEC/SUPED/DIREB/CEAS;

– Dias 8 e 9/11 – Seleção, pela comissão julgadora estadual, dos vídeos educativos (um para cada subtema) encaminhados pelos NTE;

– Dia 17/11 – Divulgação do resultado final do concurso, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br);

– Dia 12/12 – Premiação dos vencedores

#GrafitaÊ preenche de arte urbana as escolas estaduais

 

A arte da grafitagem está cada vez mais presente no cotidiano escolar. Graças ao projeto #GrafitaÊ, movimento proposto pela Secretaria da Educação do Estado, os estudantes estão transformando diferentes espaços das unidades de ensino com desenhos temáticos relacionados com o seu cotidiano, como racismo, gênero, sexualidade, empreendedorismo, redes sociais, tecnologias e empoderamento juvenil. Nos colégios estaduais Antônio Balbino, em Ibipeba (a 412 km de Salvador) e Josevaldo Lima, no povoado Saco do Correio, em Serrinha (a 187 km da capital baiana), as intervenções do #GrafitaÊ chamam a atenção pela criatividade e beleza.
Por meio do #GrafitaÊ, os estudantes também demonstram como esta arte urbana está conectada com os conhecimentos gerados em sala de aula. Brenda Rocha, 13, 7ª série, do Colégio Estadual Antônio Balbino, fala do seu envolvimento com entusiasmo. “É muito legal participar desse projeto porque estimula a nos comunicarmos e expressarmos os nossos sentimentos e opiniões através de desenhos. Grafitei mãos de várias cores de pele, representando o combate ao racismo. Também fiz o símbolo da paz, o que é bem significativo para os tempos atuais. A nossa escola está mais bonita, mais colorida”, comemora.

O colega Elielton Oliveira, 13, 7ª série, também fala da sua experiência. “É uma iniciativa muito interessante porque nos leva a ser criativos e a trabalhar com temas que fazem parte do nosso dia a dia. Demos uma nova cara ao colégio e tivemos a contribuição do grafiteiro Renivaldo Cardoso, que realizou oficinas com a gente e nos passou a técnica”, conta.

No Colégio Estadual Josevaldo Lima, a estudante Samire de Lima, 17, 3º ano do Ensino Médio, revela que a sua escola ficou “ainda mais bonita do que já era” com o movimento #GrafitaÊ, que contou com a orientação da professora de Arte, Kelly Damasceno. “É uma atividade diferente, que estimula tanto os alunos que já sabem desenhar, como os que querem aprender. Tivemos oficinas com o grafiteiro Blot-MIR e, no final, colocamos a nossa cara nos muros da escola. Os desenhos transmitem os nossos sentimentos e nossas histórias de vida. Personalizamos o nosso ambiente escolar”, declara.

A diretora do Josevaldo Lima, Selma Mendonça, uma das maiores incentivadoras do projeto, fala da importância do #GrafitaÊ. “A ação é muito gratificante porque os alunos personalizam a escola através de imagens com as quais se identificam, bem como traduzem as suas inspirações e sentimentos por meio delas. Através da arte, eles mostram, sobretudo, sensibilidade e valorização pela vida humana, apropriando dos espaços que são deles e tornando o ambiente escolar ainda mais propício para o processo de ensino e aprendizagem. Quando eles veem as paredes pintadas com as suas obras se sentem muito orgulhosos e felizes, e o sentimento de pertencimento fica mais aflorado”, conta a gestora.